Casa orquídea prevê mudar conceito habitacional em Taiwan (com FOTOS)

Casa orquídea prevê mudar conceito habitacional em Taiwan (com FOTOS)

O projecto da casa orquídea, em Taiwan, é inspirado em tecnologias vanguardistas que, já existentes no mercado industrializado, vai manter os baixos custos de construção e o preço das habitações mais acessível.

Numa área de alta densidade como a capital do Taiwan, Taipei, durante muito tempo sa pessoas procuraram expandir verticalmente as suas habitações, para fazer uso do espaço limitado, o que resultou em falta de vegetação, humidade elevada e altos consumos de energia.

De acordo com o Unicode, uma equipa de arquitectos e designers taiwaneses, 50% das casas do país são edifícios de vários andares ou edifícios de apartamentos duplex, muitos dos quais têm abrigos improvisados ilegais nos telhados.

A Unicode desenvolveu o conceito de uma casa que daria a esses abrigos improvisados uma reforma inspirada numa estufa, deslocando a dependência de fontes de energia renováveis e a melhoria da sustentabilidade de Taipei neste processo.

As fontes de energia baseiam-se num sistema em que as raízes absorvem a água a ser distribuída, através do caule, e as folhas da planta criam gotas de orvalho e realizam a fotossíntese, criando um ciclo de água e de energia fornecida para toda a planta.

Painéis fotovoltaicos feitos sob medida situados sobre o telhado absorvem a luz solar, que posteriormente é convertida em calor através de um dispositivo de água termal solar. Eles criam também um sistema de água quente que flui debaixo de um radiador de calor, por baixo do chão.

Uma casa altamente sustentável

No Verão são abertas grelhas que permitem que o filtro de ar – através de um tanque de água – cause a evaporação com o ar mais frio, seguidamente circulando pela casa antes de ser retirado do exterior por ventiladores silenciosos.

Segundo o Gizmag, o lado oeste da casa é constituído por uma parede com 30 cm, com garrões de água de 6 litros feitos de polietileno tereftalato reciclável (PET). A equipa de arquitectos e designers diz que esta é vital para a construção, uma vez que armazena o calor durante o Inverno, rejeitando-o no Verão.

No ladol da casa encontram-se portas de vaivém, que se abrem para um deck sombrio que permite o fluxo de ar adicional através da casa.

Ao nível da planta, a equipa projectou para o seu espaço uma casa de banho, uma cozinha, uma sala de estar, um escritório, um quarto, um terraço e um espaço verde central. Esse espaço verde, ou Green Core é revestido com muros de vegetação que auxiliam na refrigeração do espaço, no Verão.

Os criadores da casa orquídea acreditam que esta tem potencial para gerar 987 gigawatts/hora (GHz) de energia por ano, e referem também que serão recolhidas 20.448 toneladas de água da chuva por ano, mantendo as casas frescas e as vegetações regadas e aliviando o calor na cidade.

Para além dos impactos na sustentabilidade a Unicode refere que um dos seus objectivos primordiais é reformular o sistema de habitação social no Taiwan e criar opções de moradia de baixo custo para as pessoas mais desfavorecidas.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores