Sol-Char, a sanita sustentável

Uma equipa liderada por Karl Linden, professor de Engenharia Ambiental da Universidade do Colorado, construiu o Sol-Char, uma sanita que queima os resíduos através de cabos de fibra óptica, aquecidos por painéis solares.

O sistema produz um produto chamado “biochar”, que consiste num material semelhante a um briquete de carvão que pode ser utilizado como fertilizante agrícola.

“Um concentrador solar tem toda essa luz focada num centímetro. Seria bom se pudéssemos trazer todos os resíduos fecais até um ponto, para que fossem queimados com uma lupa”, disse Linder ao Motherboard. “Mas isso não seria prático, então pensámos noutras formas de concentrar essa luz”, acrescentou.

Oito espelhos parabólicos apontam os raios solares para um colector do tamanho de um selo, que então transmite o calor para os cabos. Quando é combinado na “câmara de reacção” incinera os resíduos a 315,56º Celsius, descreveu o Mashable.

Os investigadores construíram o Sol-Char como parte do desafio Bill and Melinda Gates Foundation’s Reinvent the Toilet challenge, que visa trazer uma mudança radical sustentável para as instalações sanitárias em países em desenvolvimento.

A equipa está actualmente em Nova Deli para a segunda anual do Toilet Fair, onde Linden irá apresentar o seu protótipo.

O Mashable referiu que Linden considera que o seu projecto ainda não está concluído: “O nosso sistema ainda não está terminado. Pode operar, e toda a nossa tecnologia pode trabalhar de forma integrada mas temos que estar presentes para isso”, salientando que a próxima fase da pesquisa é continuar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido e tornar as suas funcionalidades independentes da presença de técnicos.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta