Índia culpa activistas ambientais pelos problemas económicos do país

Índia culpa activistas ambientais pelos problemas económicos do país

A economia indiana está em crescimento, mas num ritmo inferior àquele projectado por várias instituições económicas do país. Vários podem ser os agentes acusadores na retarda do crescimento: os elevados níveis de corrupção, as vagas de calor, que estão a afectar a produção eléctrica, ou a poluição provocada pela queima de carvão.

Contudo, os serviços inteligentes indianos acusam os activistas e organizações ambientais de serem os causadores da redução do crescimento do PIB da Índia – entre 2 a 3% todos os anos. Os serviços secretos indicam que organizações como a Greenpeace e outros lobbies estão a prejudicar o progresso económico através das campanhas e protestos contra os projectos energéticos, exploração mineira e cultivo de alimentos geneticamente modificados.

A fuga de tal informação dos serviços secretos acontece numa altura em que o novo Governo, liderado pelo primeiro-ministro Narendra Modi, está à procura de estratégias para recuperar o crescimento económico, que abrandou para menos de 5% ao ano, o que está a sufocar os investimentos e empregos de milhões de jovens que estão a entrar no mercado de trabalho, refere a Reuters.

A Greenpeace e outras organizações negaram já as acusações, descrevendo-as como um esforço para silenciar a dissidência.

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores