H&M chega a África

H&M chega a África

A marca de roupa sueca H&M está de olho no continente africano e, em parceria com a Swedfund, capital de risco detido pelo Governo sueco especializado em empresas em ascensão, vai ajudar a desenvolver a indústria têxtil da Etiópia.

Este Outono, a joint-venture irá construir um sistema de produção com altos níveis de envolvimento social e ambiental. A Etiópia é um dos países mais pobres do mundo, e uma indústria têxtil interna forte é essencial para criar empregos na nação subsariana.

“Esta cooperação é uma oportunidade para nos envolvermos com o crescimento da indústria têxtil da Etiópia numa fase muito inicial, contribuindo para a criação de novos empregos”, explicou o CEO da H&M, Karl-Johan Persson, em comunicado.

“Há muitos anos que trabalhamos com países com indústria têxtil para melhorar as condições de trabalho e do ambiente. A experiência está incluída na cooperação com os fornecedores etíopes”, continuou o responsável.

A Etiópia tem uma história na indústria têxtil, uma consequência da ocupação italiana entre 1936 e 1941, mas a competição chinesa levou muitas das empresas à falência. Neste acordo, a H&M compromete-se a comprar produtos aos fornecedores etíopes, que serão apoiados financeiramente pela Swedfund. As duas empresas irão ficar responsáveis pela produção e monitorização de standards sócio-ambientais elevados – sobretudo na utilização da água e salários dos trabalhadores.

Foto: Yoni Lerner / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores